Parque de Muir Woods – Califórnia

Você já assistiu Pocahontas? Lembra da árvore falante? Lembra como o tronco parecia a pele enrugada de uma pessoa idosa? Agora repare nos troncos das árvores das fotos, olhando bem não parecem a árvore da Pocahontas?

A sequoia é uma espécie de árvore que cobria toda a costa oeste dos Estados Unidos no passado. São árvores enormes e centenárias, consideradas até árvores gigantes.

Na Califórnia existem florestas preservadas com sequoias gigantes, como o Parque Nacional da Sequoia ou parte do parque de Yosemite. Opções são no interior, bem longe da costa, necessitando no mínimo um dia inteiro para sua visita.

Para quem está em San Francisco e não tem condições de ir até algum dos parques de sequoias, ou como era o meu caso, que fui a Yosemite no inverno e a área de sequoias estava interditada pela neve, uma ótima opção é o Monumento Nacional de Muir Woods.

Muir Woods é um parque ao lado de Salsalito, bastando atravessar a ponte Golden Gate e andar uns poucos quilômetros. Até a estrada é bonita. As sequoias do Muir Woods são os últimos exemplares da costa oeste americana.

No parque você encontrará uma boa amostra de sequoias gigantes, algumas com quase mil anos. Como todo parque americano é muito bem sinalizado e preparado com ótimas trilhas para receber os visitantes. O passeio básico é bem leve, sendo até percorrido por carrinhos de bebes.

A altura das árvores impressiona, podendo chegar ao equivalente a 25 andares. Os trocos são muito diferentes com “cascas” bem pronunciadas, alguns exemplares com 1.000 anos de idade.

Um único cuidado deve ser tomado, o estacionamento é pequeno, chegando cedo não tem problema, mais tarde é preciso esperar alguém sair para estacionar. Uma opção é comprar os tickets no Pier 30, pegar a balsa para Salsalito, depois um ônibus leva até o parque. O ônibus e a balsa já estão inclusos no ticket.

Para quem gosta de natureza é um passeio imperdível.

.

National Park Service – Muir Woods

Muir Woods

.

 

 

0 respostas

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *