Cidade de Santo Amaro do Maranhão

Já publiquei um álbum de fotos sobre os Lençóis Maranhenses, só que da outra vez fui no mês de fevereiro e quase todas as lagoas estavam vazias.

Desta vez fui no mês de julho. No outro álbum comecei o texto da seguinte forma:

“Você já foi para os Lençóis Maranhenses? Ainda não? Eu recomendo que coloque na sua lista de locais a serem visitados, com certeza vai gostar muito.”

Mantenho o que disse, mas acrescento, “Vá nos meses de julho ou agosto”.

O grande espetáculo dos Lençóis Maranhenses é exatamente o conjunto de lagoas e dunas de areia.

Na região chove muito nos meses de março a junho e as lagoas ficam cheias.

No mês de julho as chuvas quase desaparecem e só voltam em março do ano seguinte.

Com o sol forte e pouca chuva as lagoas começam a esvaziar e já em setembro é necessário procurá-las, ficando somente algumas.

De outubro a fevereiro os Lençóis Maranhenses mostram somente dunas de areia, não deixa de ser muito bonito, mas não são os “lençóis” formados pelas areias e lagoas.

Devido a essas condições climáticas faço a recomendação de julho e agosto.

Neste período tem pouco ou nenhuma chuva e lagoas estão bem cheias. As imagens são incríveis.

Nesses meses não tem nem como dar nome para as lagoas, são tantas que ninguém conseguiria gravar e, com a movimentação das dunas pelo vento, no ano seguinte aparecem novas lagoas.

O lado negativo é que nesses meses os hotéis e pousadas ficam bem cheios, nos pontos mais conhecidos você dificilmente vai conseguir fotos sem aparecer outras pessoas e muitas marcas de pegadas.

Como o turismo local tem que sobreviver o ano todo com praticamente dois meses de faturamento, os preços são bem mais salgados, tanto nos hotéis como no valor dos passeios.

Mesmo assim, se você quiser ver o verdadeiro “lençóis”, tem que ser em julho e agosto.

Outra coisa acaba sendo obrigatória é o sobrevoo dos Lençóis Maranhenses, somente a vista aérea dá a dimensão exata do tamanho e forma dos “lençóis”.

.

Veja outros álbuns dos Lençóis Maranhenses:

Lençóis Maranhenses – Maranhão – Brasil

Santo Amaro do Maranhão – Lençóis Maranhenses

Espigão – Lençóis Maranhenses – Brasil

Lagoa Betânia – Santo Amaro do Maranhão

.

Voltar ao início…

.

Sobre a viagem

A primeira vez que estive no Maranhão estava fazendo a Rota das Emoções, que incluía os Lençóis Maranhenses, Atins, Delta do Parnaíba, Jericoacoara e terminando em Fortaleza.

Normalmente Barreirinhas é a cidade mais indicada para ver os Lençóis, na região ela tem a melhor estrutura de hotéis, restaurantes e comércio.

Mas quem quer conhecer os Lençóis Maranhenses realmente tem que ficar em Santo Amaro do Maranhão, cidade que fica no meio dos Lençóis e dá para ir a pé até as primeiras dunas e lagoas.

No meio da Rota das Emoções, Santo Amaro é um opcional, somente oferecido em passeios com maior número de dias.

Recomendo que incluam este opcional.

Da primeira vez fiquei um dia e meio em Santo Amaro.

Como não haviam lagoas foi um tempo correto.

Para conhecer bem os Lençóis com passeios pela manhã e à tarde, quatro dias são suficientes.

Como queria aproveitar bem a região, mas também descansar, fiquei uma semana em Santo Amaro do Maranhão.

Tive vários períodos ociosos.

A vantagem de ficar mais tempo é que pude conhecer lugares fora do padrão, onde todos os passeios levam, e consegui muitas fotos de dunas sem marcas de pegadas e lagos sem pessoas se banhando.

Da primeira vez fiquei na Pousada Água Doce, boa, bem simples, no meio da cidade.

Como Santo Amaro estava meio vazia pelo pouco turismo, foi muito bom.

Desta vez como ficaria um bom tempo na pousada, escolhi uma de melhor estrutura, a Pousada Rancho das Dunas.

Ótimos quartos, comida excelente e serviço muito gentil.

Esta pousada fica bem distante do centro de Santo Amaro, não dá para dar um passeio pela cidade porque é necessário até atravessar um rio para chegar lá.

O translado pode ser feito somente com as picapes da região, e o custo não é pequeno.

A vantagem é para quem quer descansar a noite, porque em alta temporada a cidade apresenta várias “baladas” com som alto até tarde, atrapalhando o sono.

Para jovens que gostam do agito, melhor procurar as pousadas perto do centro de Santo Amaro.

Santo Amaro não oferece muitas opções para comer, mas um local que recomendo é o Restaurante do Gordo, simples, mas com ótima comida.

Experimente o Arroz de Cuxá.

Na primeira vez que fui a Santo Amaro meu guia foi o Gleyson, indicado pela EcoAdventure.

Gostei muito do serviço tanto que desta vez contratei direto o Gleyson para todos os passeios. Foi ótimo, serviço de primeira, ele faz mais que o contratado.

Fui a Barreirinhas somente para fazer o sobrevoo nos Lençóis. Voei pela AVA Turismo, foi ótimo, recomendo.
.
Pousada Rancho das Dunas

Ava Turismo

Restaurante do Gordo

Gleyson Turismo – 98 98877-2703

.

Voltar ao início…

.
.

0 respostas

Deixe seu comentário

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *